Ladeira Alexandre Leonel nº 221 | 1º andar | Spazio Design | Juiz de Fora - MG
Marque sua Consulta

Blog

Voltar

Conheça os Principais Tipos de Cirurgia de Joelho

Uma das perguntas mais comuns que recebo dos pacientes no meu consultório é: “Mas, doutor, vou precisar operar?” E diante disso, antes de dizer sim ou não, é hora de explicar para o paciente sobre as opções de tratamento para o caso em questão e as chances de sucesso de cada um. Por vezes, a cirurgia é sim a melhor opção para o tratamento – em alguns casos é a única opção mesmo. Então, é fundamental explicar sobre o procedimento cirúrgico em si. Por isso, hoje eu vou falar aqui sobre os principais tipos de cirurgia de joelho.

Principais Tipos de Cirurgia no Joelho

Artroscopia

A artroscopia permite olhar para o interior de uma articulação usando um equipamento chamado “artroscópio”. Ela proporciona visão direta para meniscos, ligamentos, cartilagem e outras estruturas no interior do joelho.

Isso permite não só fazer um diagnóstico mais completo, como, também, realizar reparos de problemas articulares.

O grande trunfo desse procedimento é que, ao contrário das cirurgias abertas, em que é necessário fazer um corte maior, a artroscopia geralmente é menos dolorosa e permite um tempo de recuperação mais rápido.

Cirurgia de Menisco

Essa é a cirurgia de joelho mais comum. De acordo com o tipo da lesão, pode-se realizar uma meniscectomia parcial (ressecção da porção lesada do menisco) ou um reparo ou sutura do menisco. Sempre que possível, deve-se preferir a realização da sutura do menisco de maneira a preservar a anatomia normal do joelho, bem como sua estrutura e funcionamento.

A taxa de sucesso com ambas as técnicas é muito grande, com plena recuperação dos pacientes quando bem indicada a cirurgia (importante não realizar a artroscopia em meniscos apenas degenerados!). O que muda em relação as duas técnicas é o tempo de recuperação – maior nas suturas – e o aumento do risco de artrose no futuro – maior nas meniscectomias.

Cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA)

A cirurgia para reconstrução do ligamento cruzado anterior consiste na utilização de um enxerto que atua como substituto do ligamento rompido. Os enxertos mais comumente utilizados são de tendões de músculos posteriores da coxa ou do tendão patelar do próprio paciente.

A reconstrução do LCA tem evoluído muito ao longo do tempo para que o novo ligamento seja anatomicamente o mais semelhante possível do ligamento original. A cirurgia é feita por meio de pequenos cortes e com auxílio da artroscopia, de maneira a facilitar o pós-operatório e a recuperação.

Cirurgia de reconstrução do Ligamento Cruzado Posterior (LCP)

Essa cirurgia tem semelhanças com a cirurgia para reconstrução do LCA, porém é mais demandante tecnicamente devido à anatomia do LCP. Assim como na cirurgia do LCA, são utilizados enxertos para substituição do ligamento rompido e a realização da cirurgia pode ser realizada por artroscopia ou por via aberta, conforme preferência do cirurgião.

Em geral, a probabilidade de uma boa recuperação é grande e a maioria dos pacientes consegue regressar às suas atividades prévias, inclusive, esportivas, no mesmo nível que antes da lesão. Importante ressaltar que muitas vezes as lesões do LCP vem associadas a lesões de algum dos ligamentos colaterais ou mesmo do LCA, aumentando a gravidade da lesão.

Artroplastia

A artroplastia de joelho, ou cirurgia para colocação de prótese de joelho, teria um nome mais preciso se fosse chamada de artroplastia “da superfície” do joelho, porque apenas as superfícies dos ossos são efetivamente substituídas.

Ela consiste na preparação do osso, substituição de cartilagem e ossos na região do fêmur e da tíbia por componentes metálicos; dependendo do caso, cobertura da patela com um componente plástico (polietileno); e, por fim, inserção de um espaçador de polietileno entre os componentes de metal para permitir o deslizamento entre os componentes, gerando o menor atrito possível na região.

Osteotomia do joelho

A Osteotomia é um procedimento cirúrgico que envolve um corte do osso para permitir a correção do alinhamento do membro inferior, a fim de alterar a área de pressão em determinado lado ou compartimento do joelho.

As osteotomias da tíbia para correção do genu varo (joelho para dentro) em pacientes com artrose no compartimento medial do joelho são as mais comuns. Outro tipo bastante realizado é a osteotomia da tuberosidade tibial em casos selecionados de instabilidade (luxação) recorrente da patela.

Cirurgia para instabilidade (ou luxação) da patela

A luxação da patela normalmente tem relação com algum episódio de trauma no joelho, porém alguns pacientes evoluem para quadros de luxação recorrente da patela, especialmente quando o primeiro episódio de luxação ocorre ainda na infância. Quando não há melhora da instabilidade patelar com o tratamento fisioterapêutico, a cirurgia deve ser considerada.

Existem vários tipos de intervenção cirúrgica para a correção da instabilidade patelar sendo dois os mais comuns: 1) reconstrução do ligamento patelo-femoral medial, estrutura importante para a estabilidade da patela; 2) osteotomias da tuberosidade tibial para realinhamento do aparelho extensor do joelho e da patela.

Cirurgia para lesão de cartilagem (lesão condral)

As lesões da cartilagem são algumas das mais desafiadoras dentro da cirurgia do joelho pois não existe ainda uma técnica definitiva capaz de reparar todas as lesões de maneira realmente eficaz. Felizmente, novas técnicas tem surgido e permitido melhores resultados a médio prazo para alguns casos.

O destaque atualmente fica por conta da técnica de colocação da membrana condrogênica (AMIC) que, associada à microfratura, permite o reparo de algumas lesões com estímulo para formação de nova matriz cartilaginosa local.

Outras técnicas também podem ser usadas, como a mosaicoplastia ou a microfratura isolada, sendo esta a cirurgia mais comumente realizada, porém a que tem resultados menos satisfatórios no longo prazo.

cuide do seu joelho

Agora que você já conhece os principais tipos de cirurgia de joelho e um pouquinho de cada uma delas, é importante lembrar que o melhor profissional para realizar esses procedimentos são os cirurgiões de joelho, especializados e reconhecidos pela Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho.

 

Notícias Recentes

Mitos e verdades sobre lesão no joelho

    De jovens atletas a adultos mais ...
Saiba mais

Atividades físicas após colocar prótese no joelho 

Uma dúvida comum em pacientes que colocam prótese n...
Saiba mais

Por que acontecem as lesões de joelho no esporte?

  Não importa se você é um atleta de elite...
Saiba mais