Ladeira Alexandre Leonel nº 221 | 1º andar | Spazio Design | Juiz de Fora - MG
Marque sua Consulta

Deformidades no joelho da criança

História muito comum: a mãe chega no consultório médico e diz que o filho ou a filha tem a “perna torta”. Muitas vezes é a própria mãe quem nota a diferença; outras vezes ela é avisada pela avó, um parente ou um amigo próximo.

Mas a questão é: será que a perna da criança é de fato “torta”? Será que o joelho “está para dentro ou para fora”? Para responder a essas perguntas, é necessário primeiro explicar como se dá o desenvolvimento normal dos membros inferiores na criança.
Ao longo dos primeiros meses e anos de vida, a criança passa por fases em que o membro inferior vai mudando seu alinhamento.

Inicialmente o joelho é varo (voltado para fora) e atinge uma angulação máxima por volta de um ano a um ano e meio de idade. A seguir, há um alinhamento neutro do membro que, posteriormente, evolui para a angulação dos joelhos em valgo (para dentro), mais acentuada em torno dos quatro anos. Daí em diante, o membro inferior vai se alinhando novamente, até alcançar uma posição neutra a valga, semelhante à disposição normal do adulto.
Assim, uma criança com as pernas um pouco arqueadas é normal. Entretanto, alguns sinais de alerta devem ser observados, como deformidades muito acentuadas, progressão acelerada ou assimetria dos membros.

Na suspeita de qualquer dessas anormalidades, é importante que a criança seja levada ao ortopedista para avaliação e exame adequados.

Felizmente, em boa parte dos casos a alteração observada é apenas parte do desenvolvimento natural da criança e vai corrigir-se naturalmente com o passar do tempo.
Por fim, outros questionamentos bastante comuns nos consultórios dizem respeito ao uso de botas ortopédicas, palmilhas ou exercícios, e a resposta é a mesma: nenhuma dessas medidas vai modificar o curso natural do desenvolvimento da criança. Em caso de alguma patologia, tratamentos específicos deverão ser conduzidos pelo ortopedista pediátrico.
Obs.: as idades citadas servem como referência, porém podem variar para mais ou menos conforme a fonte bibliográfica consultada


Conheçam também:

FACEBOOK – INSTAGRAM