Ladeira Alexandre Leonel nº 221 | 1º andar | Spazio Design | Juiz de Fora - MG
Marque sua Consulta

Blog

Voltar

Ruptura de LCA: Tudo o que você precisa saber!

Uma das lesões mais comuns no consultório do especialista em cirurgia do joelho é a ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA). 

O LCA é uma importante estrutura que tem como principal função a estabilização do joelho. Exercendo como sua principal função, o controle da translação anterior da articulação.

Também é muito importante na restrição da rotação tibial. Sendo muito relevante para a função mecânica, e também na propriocepção do joelho. 

Na grande maioria dos casos a causa da lesão é algum trauma relacionado ao esporte, seja uma entorse no futebol ou mesmo outras atividades que exigem mudanças bruscas de direção e/ou apresentam contato corporal.

Diagnóstico de Ruptura de LCA

Por ser uma lesão traumática, o paciente deve sempre procurar auxílio médico quando sentir um desconforto e inchaço no joelho, principalmente com o objetivo de afastar lesões mais graves e que demandam um tratamento com certa urgência, como as fraturas. 

Especificamente para o diagnóstico da lesão do ligamento cruzado anterior, o exame físico ortopédico contém manobras especiais com o objetivo de perceber a instabilidade decorrente da lesão ligamentar. 

Para uma confirmação diagnóstica, a ressonância magnética é o exame mais aconselhado. 

Após o diagnóstico, o mais importante inicialmente não é o tratamento definitivo da lesão, e sim o controle da dor e “inchaço” do joelho do paciente, permitindo que o mesmo recupere o movimento normal da articulação.

Qual é o melhor tipo de tratamento?

Com o diagnóstico confirmado surgem diversas dúvidas quanto ao futuro, o retorno ao esporte e também sobre o melhor tratamento: operar ou não operar?

Para chegar-se a essa decisão alguns fatores devem ser levados em consideração como a característica da lesão, a presença ou ausência de lesões associadas, o nível e tipo de atividade esportiva do paciente e a presença de falseio. 

A idade isoladamente não é um fator que deve direcionar a conduta, mas sim o grau de atividade e queixas do paciente que devem ser levados em consideração.

No esporte de alto rendimento não há dúvidas: a ruptura do LCA é sempre de tratamento cirúrgico, com vistas ao retorno ao esporte o mais breve possível e à busca por manter o nível prévio de performance. 

Nos demais pacientes, deve-se individualizar e considerar o tratamento cirúrgico naqueles mais ativos, que praticam esportes que demandam mudanças de direção com frequência, que apresentam lesões associadas com necessidade de cirurgia como a lesão no menisco e naqueles que relatam instabilidade do joelho com falseios frequentes em atividades esportivas ou mesmo cotidianas.

Alguns pacientes, entretanto, conseguem conviver bem com a lesão do LCA. Tal fato pode ter relação com uma lesão parcial do ligamento ou com o tipo de atividade que o paciente realiza. 

Além disso, existem indivíduos que conseguem adaptar-se à insuficiência do ligamento. Esses pacientes são definidos como compensadores, mas são minoria dentre aqueles com ruptura do LCA.

Mas, independentemente da lesão, todos os pacientes devem procurar uma avaliação por um especialista em cirurgia do joelho e realizar um tratamento adequado com vistas ao tratamento da lesão, quando possível, ou mesmo como preparo para uma cirurgia ou recuperação pós-operatória.

Volta a práticas esportivas após lesões

A recuperação de uma lesão é muito importante, principalmente seguindo as orientações dos profissionais que são fundamentais para cada caso. 

Para quem está passando por um processo de reabilitação e quer voltar à prática esportiva, preparei um guia completo sobre o tema, clique e baixe de forma totalmente gratuita.

Notícias Recentes

Ruptura de LCA: Tudo o que você precisa saber!

Uma das lesões mais comuns no consultório do especi...
Saiba mais

Quais as causas podem levar a artrose?

Você com certeza já ouviu falar sobre a artrose, mas você sabe o que é e quais s...
Saiba mais

Saiba tudo sobre a Condropatia Patelar

Você já ouviu falar sobre a Condropatia Patelar? O nome chama atenção de quem ap...
Saiba mais