Ladeira Alexandre Leonel nº 221 | 1º andar | Spazio Design | Juiz de Fora - MG
Marque sua Consulta

Blog

Voltar

Conheça com detalhes a anatomia do joelho

 

 

O joelho é uma estrutura complexa e uma das articulações mais submetidas a sobrecarga do corpo. É a maior articulação, vital para o movimento e, nesse sentido, conhecer a anatomia do joelho é importante para se evitar lesões.

 

O joelho é constituído por duas articulações, a articulação tibiofemoral (entre a tíbia e o fêmur) e a articulação patelofemoral (entre a patela e o fêmur).

 

Ou seja, os movimentos primários na articulação do joelho incluem flexão e extensão, com rotação interna e externa limitada. A articulação é estabilizada por vários ligamentos.

 

Mas há um grande número de músculos responsáveis ​​pelo movimento na articulação do joelho, que estão localizados na coxa. Em síntese, esses músculos são divididos nos compartimentos anterior, medial e posterior da coxa, e cada compartimento é responsável por um movimento diferente na articulação do joelho.

 

Abaixo, detalho melhor cada parte da anatomia do joelho. Vamos conferir?

 

Anatomia do joelho

O joelho é a articulação mais complexa do corpo humano. Por exemplo, ele é responsável pela sustentação do peso e pelo movimento. Consiste em ossos, meniscos, ligamentos e tendões.

 

O joelho é projetado para cumprir uma série de funções:

 

  • Apoiar o corpo na posição vertical
  • Ajuda a abaixar e elevar o corpo
  • Fornece estabilidade
  • Atua como um amortecedor
  • Permite movimentar a perna
  • Torna a caminhada mais eficiente
  • Ajuda a impulsionar o corpo para frente

 

Ossos

O fêmur, a tíbia e a patela (rótula) constituem os ossos do joelho. Por sua vez, a articulação do joelho mantém esses ossos no lugar.

 

A patela é um osso pequeno em forma de triângulo que fica na parte frontal do joelho, dentro do músculo quadríceps. Para isso, ele é revestido com a camada mais espessa de cartilagem do corpo porque resiste a uma grande quantidade de força.

 

Cartilagem

Encontrada no fêmur, no topo da tíbia e na parte posterior da patela. É uma camada fina e brilhante de cartilagem. Ele atua como um amortecedor e ajuda os ossos a se moverem suavemente uns sobre os outros.

 

Meniscos

São discos em forma de meia-lua que atuam como uma almofada ou “amortecedor” de modo que os ossos do joelho podem se mover em sua amplitude de movimento sem esfregar diretamente um no outro. Os meniscos também e ajudam a melhorar a estabilidade do joelho e a garantir a distribuição correta do peso entre o fêmur e a tíbia.

 

Ligamentos

Os ligamentos são estruturas que agem como cordas fortes para conectar os ossos, impedindo muito movimento e promovendo estabilidade. O joelho tem quatro principais:

 

  • LCA (ligamento cruzado anterior) – evita que o fêmur deslize para trás na tíbia e que a tíbia deslize para frente no fêmur.
  • LCP (ligamento cruzado posterior) – evita que o fêmur deslize para a frente na tíbia ou que a tíbia deslize para trás no fêmur.
  • LCM (ligamento colateral medial) – impede o movimento medial do fêmur.
  • LCL (ligamento colateral lateral) – evita o movimento lateral do fêmur.

 

Tendões

Essas faixas resistentes de tecido mole fornecem estabilidade à articulação. Eles são semelhantes aos ligamentos, mas em vez de ligar osso a osso, eles conectam osso a músculo. O maior tendão do joelho é o tendão patelar, que se origina na porção inferior da patela e se insere em uma região proximal anterior na tíbia.

 

Músculos

Embora não façam parte tecnicamente da articulação do joelho, os isquiotibiais e o quadríceps são os músculos mais diretamente relacionados ao adequado funcionamento do joelho.

 

O quadríceps é formado por quatro músculos que que ficam na parte anterior da coxa e atuam para esticar (entender) o joelho. Os isquiotibiais são três músculos na parte posterior da coxa que atuam para dobrar (flexionar) o joelho.

 

Os músculos glúteos — glúteo médio e mínimo — estão nas nádegas e também são importantes para a proteção e melhor funcionamento do joelho.

 

Cápsula articular

A cápsula articular é uma bolsa de membrana que envolve internamente a articulação do joelho. Ele é preenchido com um líquido chamado líquido sinovial, que lubrifica e nutre a articulação.

 

Bursa

Existem aproximadamente 14 desses pequenos sacos cheios de líquido ao redor da articulação do joelho. Eles reduzem o atrito entre os tecidos do joelho e previnem a inflamação.

 

Suprimento de sangue da articulação do joelho

O suprimento sanguíneo para o joelho origina-se das artérias femoral, poplítea e circunflexa femoral lateral. Dessa forma, em combinação com artérias menores da perna, eles formam uma rede anastomótica para suprir a articulação.

 

Por sua vez, a inervação da articulação envolve ramos dos nervos obturador, femoral, tibial e fibular comum.

 

Leia também::: Meu joelho estala, o que pode ser?

 

Condições comuns de joelho

Dor no joelho, diminuição da amplitude de movimento e problemas funcionais podem ter como causa uma série de condições, incluindo: 

 

  • Artrite: a artrite ocorre quando há inflamação e danos à cartilagem da articulação do joelho. A artrite pode causar inchaço, dor e dificuldades nas atividades.
  • Lesões ligamentares: algumas das lesões esportivas mais comuns na articulação do joelho são as  lesões ligamentares. Os ligamentos mais comumente lesados ​​são o cruzado anterior e os ligamentos colaterais mediais.
  • Rupturas do menisco: as lacerações do menisco, a almofada entre os ossos, podem ocorrer como resultado de uma lesão ou como resultado de desgaste. 
  • Tendinite: a inflamação dos tendões que circundam a articulação pode levar a uma condição comum conhecida como tendinite. Alguns dos tendões são mais propensos a desenvolver inflamação.

 

Cuide do seu joelho

Como foi possível acompanhar, a articulação do joelho é uma estrutura complexa que envolve ossos, tendões, ligamentos, músculos e outras estruturas para o funcionamento normal. 

 

Portanto, quando há dano a uma das estruturas que circundam a articulação do joelho, isso pode levar a desconforto e incapacidade. Por isso, compreender a função normal da articulação do joelho pode ajudá-lo a lidar com algumas dessas condições comuns.

 

E caso sinta qualquer desconforto ou dor, procure um ortopedista. Ele saberá identificar a causa do problema e indicar o melhor tratamento, que pode ser repouso, uso de medicamentos, fisioterapia e, em casos mais graves, a cirurgia.

 

Para aprofundar ainda mais seu conhecimento sobre a anatomia do joelho, o convido a assistir ao meu vídeo sobre o tema, que postei no meu canal no Youtube!

 

Notícias Recentes

Mitos e verdades sobre lesão no joelho

    De jovens atletas a adultos mais ...
Saiba mais

Atividades físicas após colocar prótese no joelho 

Uma dúvida comum em pacientes que colocam prótese n...
Saiba mais

Por que acontecem as lesões de joelho no esporte?

  Não importa se você é um atleta de elite...
Saiba mais